A ESMAT 15

Uma escola associativa dos Magistrados do Trabalho da 15ª Região era um sonho antigo, cuja autoria, hoje, é difícil de determinar.

Os primeiros estudos formais para criação dessa escola foram elaborados em 2010, quando presidia a AMATRA XV o juiz Flávio Landi. Na época foram analisadas várias alternativas para a eventual criação da escola.

O tempo passou e no segundo semestre de 2011, quando já presidia a AMATRA XV o juiz Guilherme Guimarães Feliciano, foi criado um curso-piloto, um teste, tanto para aferir a viabilidade financeira, como para aferir a receptividade da comunidade local. A partir dessa experiência, realizada entre setembro e novembro daquele ano, os associados da AMATRA XV aprovaram em Assembleia a criação da Escola.

Em janeiro de 2013 houve o registro dos atos constitutivos, permitindo a realiza√ß√£o, em fevereiro do mesmo ano, da elei√ß√£o da primeira Diretoria da Escola Associativa dos Magistrados da Justi√ßa do Trabalho da 15¬™ Regi√£o ‚Äď ESMAT 15.

E coube a essa primeira Diretoria e Conselho Acad√™mico da ESMAT 15, capitaneados pelo juiz Alessandro Trist√£o, tirar a Escola do papel, pois o momento das experi√™ncias j√° era passado. O desafio foi grande e a prioridade foi a constru√ß√£o dos alicerces da entidade, sem qualquer preocupa√ß√£o com inaugura√ß√Ķes de obras inacabadas.

Fechado para coment√°rios.